Neste Blog...

... tenho a liberdade de escrever e deixar ler a quem interessar alguns poemas, fotografias, críticas e outras coisas.A efemeridade da vida e o seu processo cíclico, a efervescência dionisíaca da sociedade são assuntos que quero botar em discussão.Então...fiquem a vontade.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

REFLEXÕES EM BELCHIOR



Não quero lhe falar meu grande amor, mas se você vier me perguntar por onde andei no tempo em que você sonhava. De olhos abertos lhe direi: eu me desesperava!
Hoje, tenho 38 anos, de sonho e de sangue e de América do Sul. Eu tenho medo e já aconteceu, medo e inda está por vir, talvez o desespero esteja na moda, tanto faz em 1976 ou 2016, dias em profundo desânimo. Segundo um analista, amigo meu me diz que desse jeito não vou ser feliz direito, faço morrer o meu medo e isto não é segredo, acredito que tenho o dever de ter esperança, faz parte da “divina comédia humana” onde nada é eterno.
Muitos companheiros, ainda ao lado nessa jornada, mas sempre há aquele amigo que embarcou comigo cheio de esperança e fé, já se mandou, sentado à beira do caminho pra pedir carona.
A vida é assim, feita pra quem quiser ter um mínimo de coragem, o mundo inteiro está naquela estrada ali em frente e cada caminho é uma viagem sem volta, e cada um decide qual irá trilhar.
E eu escolhi, e vou viver as coisas novas, que também são boas O amor/humor das praças cheias de pessoas e posso abrir os braços, para os abraços dos meus e falarei para a vida: Vida, pisa devagar meu coração cuidado é frágil; meu coração é como vidro, como um beijo de novela.
Por hoje, tudo que eu quero é uma balada nova, falando de brotos, de coisas assim. Eu quero um gole de cerveja, meu bem, no seu copo no seu colo e nesse bar. Agora eu quero tudo, tudo outra vez (...)
Sim, já é outra viagem, tenho essa pressa de viver, quero a atitude de ocupar espaços nesse mundo,pois ainda sou estudante da vida que eu quero dar, afinal de contas, a felicidade é uma arma quente!
E eu quero que que o corte na carne não seja na nossa, quero gritar em voz alta:
FORA TEMER, VOLTA BELCHIOR!

VOE ALTO BELCHIOR! (1946 - 2017)

2 comentários:

  1. Claro que não foi o político Antônio Anastasia (Anastasia foi quem "montou" aqui em BH uma Sala própria de Orquestra -- da Filarmônica de Minas, com a melhor acústica do Brasil; melhor que a Sala São Paulo). Quem acabou com o Balé Jovem do Palácio das Artes -- BH --, foi o PETISTA Pimentel...

    E, por outro lado, quanto ao (muitas vezes “esquecido” dos blogs…): LULOPETRALHISMO:

    Lula é um perigo para a volta à normalidade, lula é o atraso e o prejuízo. Um homem mentiroso VIGARISTA, PeTralha e Picareta.

    Lula é incompetente, foi incompetente quando apostou naquela mulher ignorante em ECONOMIA cujo nome é Dilma Rousseff.


    A pseudoesquerda, certamente. Hipocrisia publicitária e pura propaganda. Já está fazendo Campanha (infiltrado nos blocos de Carnaval, disfarçado).

    ResponderExcluir
  2. João , então está tudo lindo agora? Deve estar muito satisfeito.

    ResponderExcluir